PT | EN

Empresas Rendimento:

Cuidado com Cartões

6 de novembro de 2022

Cuidado com cartões: Cartões de crédito são sinônimo de praticidade. E criminosos também estão interessados nessa praticidade toda. Golpes e tentativas de fraudes envolvendo cartão de crédito são mais frequentes do que pensamos e, quando o problema é constatado, nem sempre é fácil resolvê-lo.


É por isso que a prevenção é importante. Nas próximas linhas você encontrará dicas simples, mas que dão uma ajuda e tanto na hora de proteger o seu cartão de crédito ou débito.

Leia também: Senha Segura

Na Internet

1. Use seu cartão de crédito apenas em lojas ou serviços online com boa reputação

Se você pretende comprar um produto ou serviço em um site desconhecido, pesquise por sua reputação antes de fechar negócio. Para isso, você pode procurar opiniões em mecanismos de busca ou pesquisar em sites específicos para esse fim, como Reclame Aqui e Consumidor.gov.br.

Também é importante verificar se, no ato da compra, o site faz o símbolo de um cadeado ser mostrado no navegador. Se isso não ocorrer, é recomendável não concluir o processo, pois o cadeado indica que o site está criptografando (com SSL) o envio de suas informações, acrescentando uma camada de segurança importante ao processo.

2. Não guarde os dados do cartão em sua conta na loja ou serviço online

Alguns estabelecimentos virtuais permitem que você guarde os dados de seu cartão para futuras compras. A não ser que se trate de um serviço que exige pagamento periódico, como Netflix ou Spotify, não utilize essa opção — é mais seguro digitar os dados do cartão de crédito em cada nova transação.

3. Informe os dados do seu cartão de crédito apenas ao realizar compras ou pagamentos

Desconfie de sites que exigem o seu número de cartão de crédito logo no cadastro, mesmo que você não vá adquirir um produto ou serviço. Não forneça dados do cartão por e-mail, WhatsApp, redes sociais, telefone e outros meios, especialmente se você não tiver iniciado o contato.

Redobre os cuidados se os dados do cartão forem exigência para sorteios, prêmios, cupons de desconto e afins.

4. Faça compras com cartão apenas em seu computador, smartphone ou tablet

Sempre que possível, faça compras com cartão de crédito a partir de seu computador pessoal, smartphone ou tablet. A manutenção de computadores públicos (em universidades, bibliotecas, lan houses, etc.) está fora do seu controle, portanto, são maiores as chances de haver softwares maliciosos ali que capturam dados.

Mesmo que você esteja usando equipamentos próprios, também é recomendável não realizar transações financeiras a partir de redes Wi-Fi públicas.

5. Proteja seu computador ou dispositivo móvel

De nada adianta utilizar apenas seu computador ou dispositivo móvel para compras se o equipamento não for protegido:

1) Tome cuidado com links em e-mails falsos ou redes sociais;
2) Instale somente programas bem avaliados;
3) Faça downloads apenas de sites conhecidos;
4) A não ser que você tenha bastante conhecimento técnico, use antivírus e o mantenha atualizado;
5) Mantenha sistemas operacionais e aplicativos atualizados;
6) Utilize senhas fortes em serviços online para evitar que seu e-mail, por exemplo, seja acessado por terceiros.

6. Monitore o uso do seu cartão com SMS ou aplicativo

Você sabia que, na maioria dos bancos ou administradoras, você pode receber SMS ou notificação via aplicativo toda vez que uma compra com o seu cartão de crédito ou débito for efetuada?

Essa é uma ótima maneira de identificar fraudes: ao receber uma mensagem referente a um pagamento não reconhecido, você saberá imediatamente que o seu cartão está sendo usado indevidamente por terceiros e poderá notificar o banco ou operadora sem demora.

● Senhas mais complexas ajudam a evitar que pessoas mal intencionadas acessem suas informações.
● Entenda como criar senhas seguras e conheça algumas técnicas que você pode usar para se manter protegido.

Mais segurança no login reduz chance de fraudes

A autenticação em dois fatores é um recurso usado para reforçar a segurança em serviços online – o e-mail, acesso a plataformas, a contas nos e-commerces ou aplicativos de bancos, por exemplo. Consiste em acrescentar uma etapa adicional no processo de login, além do pedido da senha, para evitar fraudes e outros golpes.

Alguns exemplos dessa camada extra de segurança, também chamada de verificação de duas etapas, são enviar um código por SMS ou para um e-mail, ou ainda aceitar o login via notificação push no smartphone. O simples saque de dinheiro em caixa eletrônico também exige autenticação em dois fatores quando pede o uso do cartão e uma senha, o que une algo que o usuário possui a algo que ele conhece.