Grão Direto recebe novo investimento e reforça sua liderança na comercialização digital de grãos

09/02/2021

A Grão Direto, plataforma brasileira que digitaliza a comercialização de commodities agrícolas, captou mais R$ 13,5 milhões e já soma R$ 18 milhões
em investimentos totais. Com estes recursos, a agtech planeja passar dos atuais 70 mil usuários cadastrados para 500 mil até o fim de 2022, como produtores rurais, funcionários, grandes e pequenos compradores e corretores.


A empresa tem obtido destaque por oferecer a flexibilidade necessária para que todos os participantes da cadeia produtiva – tradings, cerealistas, cooperativas, corretoras tradicionais, fábricas de ração, granjas, confinamentos, armazenadores, traders, entre outros – realizem a comercialização de grãos dentro da plataforma, com acesso ágil e eficiente às melhores informações.


Por meio das soluções digitais, os usuários obtêm ganhos ao utilizar dados inteligentes e confiáveis para tomarem as melhores decisões na negociação de grãos. Além de mais agilidade em processos associados à comercialização (logística, gestão de contratos, produtos financeiros
e muito mais), a Grão Direto reúne na sua plataforma as informações do mercado, com acesso de qualquer dispositivo que esteja conectado à internet.


Esse modelo de negócio atraiu para a rodada de captação um grupo diverso de investidores, reunindo fundos e empresas como Lanx Capital, Bayer, Barn Investimentos e o braço de investimento do Grupo Rendimento, além de grandes executivos como Luiz Edmond, Fued Sadala, Osvaldo Barbosa de Oliveira, William Kern, Roberto Martins, Mauro Muratório, Ricardo
Coelho Duarte e representantes de grandes grupos ligados à agricultura como Bernardo Klabin, Luxor Agro e Diego Schlatter.


A Lanx Capital, líder da rodada, priorizou a atração de um grupo de investidores altamente qualificados e complementares em seus conhecimentos de tecnologia e agronegócios. A rodada foi oversubscribed, tendo sido aumentada em 30% dado o grande interesse dos investidores.


“Esse é certamente um dos grupos mais importantes de investimento em tecnologia no agronegócio da América Latina, com a presença de diversos perfis relevantes para promover esta revolução ‘fora da porteira ́. Temos imenso orgulho de juntarmos excelentes fundos de venture capital com grandes corporações da agricultura e do mercado financeiro, além de
executivos com experiências globais”, diz Alexandre Borges, CEO da Grão Direto.

A nova rodada de investimento permitirá à Grão Direto expandir sua atuação geográfica atual de Minas Gerais, Goiás e São Paulo, para as principais regiões agrícolas do país. Adicionalmente, a Grão Direto avançará com novas parcerias em serviços financeiros, logística e compliance social e ambiental para tornar a vida de seus usuários ainda mais eficiente na hora de fechar seus negócios. Atualmente a empresa já atende duas das maiores tradings globais, além de centenas de outras empresas compradoras, e dentro dessa nova expansão já tem conversas
adiantadas com outras gigantes do setor e outros compradores regionais.

A agilidade proporcionada pela plataforma é traduzida em números: após lançar em 2019 a primeira plataforma de contratos digitais focada exclusivamente em grãos, a Grão Direto viu o número de contratos crescer nove vezes entre fevereiro e maio de 2020, período da última safra
de verão e já sob os impactos da pandemia.


“Estamos empenhados em dar cada dia mais agilidade, segurança e eficiência para produtores, compradores e corretores de grãos. Os negócios em grãos são a grande chave para destravar imensas oportunidades para as fazendas. Vamos aproveitar que milhares de negócios já são fechados pela Grão Direto para oferecermos cada vez mais facilidades aos nossos usuários”, completa Borges.


As metas de crescimento são garantidas pela constante evolução tecnológica das soluções multiplataforma e pela contratação de novos talentos, que triplicará no primeiro semestre de “Nossas soluções são desenvolvidas com o olhar do usuário. De forma intuitiva, nossos clientes podem se conectar em qualquer dispositivo, encontrar os interessados em seus negócios, sempre com acesso a informações confiáveis e seguras”, comenta Frederico Marques, sócio fundador da empresa e responsável pelo desenvolvimento tecnológico da plataforma.


A empresa também se destaca por seus dados de mercado exclusivos. Estes têm atraído a atenção de grandes empresas, importantes portais de informações sobre commodities e milhares de produtores. O Índice Grão Direto de Preços Médios e o Termômetro Grão Direto hoje já são acessados e reconhecidos por milhares de usuários por sua precisão, formados a
partir da conexão direta e digital com milhares de usuários dos diferentes perfis (produtores rurais, corretores e compradores). A plataforma também disponibiliza informações sobre cotações das bolsas, câmbio e frete.


“Na Grão Direto, produtores rurais têm acesso a muito mais contatos com compradores e corretores, ampliando suas oportunidades de negócios e acessando diversas modalidades para venda no disponível, travamento futuro ou barter, além de diferentes condições de frete e prazo de pagamento para escolher o melhor negócio a cada momento”, disse Borges.


“Do lado dos compradores e corretores, há um imenso ganho de eficiência, com a ativação instantânea de toda a base de fornecedores da empresa. Realizamos a precificação no mercado físico de forma automática e personalizada, podendo integrar tudo isso com contratos digitais e
mesa de operações, além de ter a possibilidade de plugarmos soluções para incrementar as ações de sustentabilidade. É um novo patamar!”, destaca Pedro Paiva, outro sócio fundador da empresa e responsável pelas grandes contas.

Fonte: Valor Econômico