Cinco fintechs que vão inovar o mercado financeiro em 2018

06/02/2018

As empresas que atuam com tecnologia financeira – conhecida como fintechs – não param de ganhar força no País. De acordo com o último relatório divulgado pelo Radar FintechLab em novembro, existem hoje no País 332 companhias com esse foco.

E o objetivo dessas fintechs é oferecer inovação e disrupção para o consumidor convencional e também para outros players do ecossistema financeiro. Setores como o bancário, de meios de pagamento e do varejo devem ser benefíciados por essas empresas inovadoras. Listamos abaixo cinco delas que vão inovar o mercado financeiro no ano de 2018. Veja:

Quanto
O mercado bancário mundial se prepara para entrar numa nova fase tecnológica pós-internet banking, na medida em que as instituições financeiras progressivamente abrem suas Interfaces de Programação de Aplicativos (APIs, em inglês) para desenvolvedores externos. Com a tendência de open banking, os bancos prometem lançar novas facilidades para seus clientes em parceria com fintechs. É nesse contexto que a fintech brasileira Quanto acaba de lançar uma plataforma para impulsionar o segmento no país. Com a tecnologia, a empresa oferece o apoio necessário para bancos e startups desenvolverem novas soluções, tendo em vista facilitar e agilizar operações financeiras. O Banco Rendimento e o BCredi já são algumas das instituções parceiras da Quanto.

Hash lab
Uma ideia inovadora e o aprendizado rápido em soluções de meios de pagamento. Esses foram os ingredientes que levaram dois jovens, João Miranda e Thiago Arnese, de 22 anos e 25 anos, respectivamente, a criar uma startup com foco em tecnologia financeira. A Hash lab é uma fintech fundada no início de 2017 ano com o objetivo de ser uma plataforma integrada de soluções para o ecossistema de pagamentos. Ou seja, a startup irá prover a plataforma completa para uma empresa, como a de venda direta, por exemplo, a se tornar um meio de pagamento (ou Provedor de Serviço de Pagamento). Assim, essa empresa irá melhorar a experiência com sua rede de revendedores por meio de uma maquininha customizada. Leo Madeiras e Printi são alguns dos clientes da startup.

MundiPagg
A MundiPagg, especializada em meios de pagamentos para o comércio eletrônico, é responsável pelo processamento de 40% das transações do varejo online brasileiro. Com mais de sete mil lojas virtuais na sua carteira, incluindo as gigantes como Americanas.com, Submarino Lojas Renner, entre outras. A fintech agora é pioneira, sendo a primeira plataforma brasileira a transacionar bitcoins, em uma parceria inédita realizada com a marca de moda Reserva. João Barcellos, CEO da Mundipagg, destaca a disrupção da solução, enfatizando que o comércio deve sempre buscar a facilidade nos pagamentos.

Stone
A experiência de pagamentos é fator crítico na experiência de compra, que por consequência é crucial na percepção de uma marca. É com essa visão que a Stone, empresa de adquirência de meios de pagamentos, busca aperfeiçoar a vida dos comerciantes do País. “Com o uso de diversos meios de captura, processamos a transação realizada com cartões de crédito e garantimos o pagamento ao lojista. Além disso, oferecemos serviços para aumentar as vendas de nossos clientes e melhorar o controle de seus recebimentos. Não basta uma empresa ter um site bonito, de fácil navegação e excelentes produtos se o pagamento não for simples e rápido”, afirma Augusto Lins, diretor de relações institucionais da Stone.

Equals
O departamento financeiro é parte fundamental na engrenagem de qualquer comércio. A fintech Equals desempenha um papel importante na gestão financeira de diversas empresas do varejo. O gerenciamento acontece nas compras realizadas por cartão de crédito e débito. Por meio da Equals, o departamento financeiro tem controle e visibilidade sobre seus recebíveis, disponibilizando informações confiáveis, mais produtividade, melhores práticas e controles nas atividades.

Fonte: https://ecommercenews.com.br/noticias/dicas/cinco-fintechs-que-vao-inovar-o-mercado-financeiro-em-2018/